Derrubando paredes

Nos últimos anos vemos a tendência das pessoas procurarem ampliar os espaços dos ambientes da casa onde vivem. Isso acontece porque muitos buscam um melhor aproveitamento do espaço, maior integração, iluminação e ventilação dos ambientes. Assim, procuram derrubar as paredes já existentes. Qual a vantagem e desvantagem de derrubar as paredes? Será que toda parede pode ser derrubada? Quais cuidados devo tomar antes de começar a derrubar as paredes?

Tipos de paredes

Antes de tudo devemos conhecer quais os tipos de paredes existem e quais são as características de cada uma delas. Então saberá identificar melhor o tipo de parede que pretende derrubar, evitando problemas e acidentes.

Parede de vedação

Cada sistema de construção indica o tipo de parede que foi utilizada. Se a estrutura da sua casa foi feita com pilares e vigas, as paredes existentes na casa tem a função somente de vedação, de separar os ambientes. Elas podem ser feitas de blocos de concreto, tijolos cerâmicos ou painéis pré-moldados. A função destas paredes é somente para fechar o ambiente, não foram feitas para suportar as cargas do telhado e da propria casa. Portanto, as paredes de vedação podem ser derrubadas sem problema algum.

Parede Estrutural

Como o próprio nome já diz, estas paredes tem a função estrutural, ou seja, foram dimensionadas e colocadas de tal forma para suportar as cargas e o peso dos telhados. Mesmo em paredes onde existem as aberturas de portas e janelas, elas foram projetadas para servir de função estrutural para a casa. São feitas principalmente de blocos de concerto estrutural com um preenchimento de aço e graute (um produto similar ao cimento, mas com elevada resistência) em determinados pontos, formando um sistema de pilar e viga embutido nas paredes, e trabalhando em conjunto com elas. Portanto derrubar qualquer uma destas paredes pode derrubar a sua casa.

Como saber qual o tipo de parede da minha casa?

Somente com a ajuda profissional de um arquiteto ou engenheiro é que você poderá descobrir qual o tipo de parede que existe na sua casa e se ela poderá ser derrubada. Também com a consulta dos projetos existentes ou em consulta com os projetistas da sua casa você poderá saber qual tipo de sistema foi utilizado. Nossa recomendação é que sempre consulte um profissional capacitado para verificar se suas paredes podem ser derrubadas. Com a experiência profissional você terá segurança na sua reforma, pois em em alguns casos é necessário fazer um reforço estrutural para que a estrutura fique estável.

A parede existente da minha casa não é estrutural, então posso derrubar sem problemas?

Sabemos que em reformas muitas surpresas vão aparecendo a medida que ela vai se desenrolando. Mesmo que sua parede não seja estrutural, pode ser que ela possua instalações ou dutos de água, energia, gás ou cabos de televisão que passe por ela. Assim, não basta derrubar a parede porque as instalações continuarão lá. O arquiteto deverá então analisar as possibilidades de desvio destas instalações, para que a remoção da parede seja efetuada com sucesso. Sabemos que paredes de cozinha e banheiro são sempre um problema pois possuem muitos locais onde passam tubulações de distribuição de água ou gás.

Moro em apartamento e quero derrubar a parede da sala para interligar com a cozinha. É possível fazer isso?

Antes de tudo: chame um arquiteto ou engenheiro para avaliar as possibilidades. Desde 2014, tornou-se obrigatório no Brasil a norma NBR 16280, onde estabelece que reformas em prédios precisam ter um responsável técnico, ou seja, um engenheiro ou arquiteto, e que seja entregue um plano da reforma ao síndico do prédio.

Será obrigatório contratar arquiteto ou engenheiro para as seguintes reformas:

1. Instalação de ar condicionado

2. Revestimento

3. Impermeabilização

4. Portas e janelas

5. Fechamento de varandas

6. Hidráulica em banheiros e cozinha

7. Instalações elétricas

8. Instalações de gás

9. Automação

10. E, principalmente, qualquer obra que possa afetar a estrutura — como remoção e abertura de paredes, ou obras que aumentem a carga (peso) da estrutura — como construção de novas paredes, uso de pedras, etc.

Pintura e gesso ficam de fora dessa obrigação. Mas pra quase tudo que exija um quebra-quebra vai ser preciso ter um arquiteto ou engenheiro.

Em resumo, quem faz a reforma deve contratar o profissional, comunicar o condomínio entregando o plano de obra ao síndico e, no final da obra, fazer um documento para o condomínio indicando todas as alterações que foram feitas.

 

Sabemos de todas as vantagens em querer derrubar algumas paredes para integrar os ambientes de uma casa. Eles ficam mais aconchegantes, mais confortáveis, melhora a circulação e a ventilação, a iluminação natural é beneficiada, e você ganha espaço parecendo estar numa casa nova. Mas nunca deixe de consultar o seu arquiteto, que saberá lhe orientar muito bem sobre este assunto e você poderá fazer sua reforma de um jeito seguro.

Somente um profissional pode viabilizar a sua reforma e desta assim atender todas as suas expectativas e necessidades.

Entre em contato conosco caso haja alguma dúvida. Estamos a disposição para lhe atender.

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem

 

Veja também

Como calcular a quantidade certa de tinta

  Calcule a quantidade certa de tinta com estas super dicas. Primeiro, avalie o tamanho da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.